Introdução

Custos Operacionais – Saiba quais são as taxas cobradas no mercado de ações




Por: Fabio Pordeus Pedrosa | 07/05/2019

Quais são as taxas cobradas na compra ou venda direta de ações?

1. Corretagem

  • Taxa de corretagem
  • ISS (Imposto Sobre Serviços)

2. Emolumentos

  • BM&FBovespa
  • CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia)

3. Custódia

  • Taxa de custódia
  • Taxa sobre o valor de custódia

4. Imposto de Renda

  • Na fonte
  • Recolhido pelo investidor

A corretagem e os emolumentos incidem sobre cada operação. Por outro lado, a custódia e o imposto de renda, exceto o recolhido na fonte, são custos mensais.

Taxa de corretagem

Vamos abordar separadamente cada um dos custos citados. Primeiramente o que é a taxa de corretagem? É um valor cobrado pelas corretoras para intermediar as operações de compra ou venda de ações junto à bolsa de valores. Este valor pode ser:

1. Um valor fixo independente do volume da operação. Esta é a forma de cobrança mais usada atualmente pelas corretoras para negociações via home broker, beneficiando os investidores que possuem um capital maior. Por exemplo, R$ 10,00 por operação independente se a compra foi de 10, 20, 50 ou 100 mil reais.

2. Uma porcentagem sobre o montante da operação. Esta porcentagem pode variar de acordo com o volume transacionado. Por exemplo, quanto maior for o volume da operação menor será a taxa. Observe um exemplo através da tabela abaixo.

3. Uma porcentagem mais um valor fixo. Esta costuma ser a forma de cobrança usada pelas mesas de operações, ou seja, quando o investidor opta por comprar via telefone, em vez de usar o home broker. A porcentagem e o valor fixo geralmente variam de acordo com o montante da operação, conforme mostra a tabela abaixo.

É importante destacar que há a incidência do ISS (Imposto Sobre Serviços) sobre o valor da corretagem. Esta taxa varia de acordo com cada município e costuma ser de no máximo 5%. Por exemplo, para uma corretagem de R$ 10,00, o ISS de 5% será igual a R$ 0,50.

Emolumentos e Liquidação

Agora vamos abordar os emolumentos, taxa de negociação e liquidação que incide na compra e venda direta de ações. Os emolumentos são cobrados pela BM&FBovespa através de uma taxa fixa para cada tipo de operação.

As operações normais, compra e venda de ações efetuadas em pregões distintos, tem incidência de 0,0325%, sendo 0,0275% de Liquidação e 0,005% de Emolumentos.

Já as operações de daytrade, compra e venda de um ativo em um mesmo dia, tem a incidência de 0,025%, sendo 0,02% de Liquidação e 0,005% de Emolumentos. A tabela em destaque resume bem a diferença dos emolumentos de acordo com o tipo de operação.

Para as operações realizadas durante os leilões de abertura, de fechamento e em Ofertas Públicas de Aquisição (OPA), o valor da tarifa de negociação será de 0,0070%.

Exemplo

Vamos a um exemplo prático. Suponhamos que você comprou R$ 10.000,00 de ações da PETR4 e vendeu após alguns dias por R$ 11.000,00. Levando em consideração que sua corretora cobra R$ 10,00 de corretagem a cada ordem executada, vamos verificar quais foram os custos e o resultado líquido da operação.

Considerando uma única operação na compra das ações o custo da corretagem foi de R$ 10,00. Como a venda das ações não foi realizada no mesmo dia, a incidência dos emolumentos foi de 0,0345% sobre os R$ 10.000,00, resultando em R$ 3,45.

Na operação de venda, considerando também uma única operação, a taxa de corretagem foi de R$ 10,00. O valor dos emolumentos foi aproximadamente de R$ 3,80 (0,0345% sobre os R$ 11.000,00).


Portanto o custo total da operação foi de R$ 27,25, reduzindo assim seu lucro na operação de R$ 1.000,00 para R$ 972,75.

 

Custódia

Vamos agora abordar dois custos mensais relacionados à Custódia.

1. Taxa de custódia – é uma taxa mensal cobrada pelas corretoras com o objetivo de cobrir seus custos operacionais junto à CBLC. De maneira geral a taxa é de R$ 6,90 para contas com posição, ou seja, que possuem ações em custódia. Para contas sem movimentação ou posição a taxa costuma ser de R$ 3,00.

A cobrança desta taxa pode variar de acordo com cada corretora. Algumas corretoras costumam isentar seus clientes desta cobrança. Geralmente a isenção está associada à quantidade de operações realizadas no mês.

2. Taxa sobre o valor de custódia – é uma taxa mensal que é cobrada de acordo com as posições em aberto no último dia útil do mês. Posições inferiores a R$ 300.000,00 estão isentas desta taxa, conforme mostra a tabela.

Além dos custos operacionais mencionados há o Imposto de Renda, assunto que será abordado detalhadamente em outro texto de aprendizado.