Ações

Início do WhatsApp Pay ainda não muda visão para Cielo (CIEL3)

Ações chegaram a subir 4,7% no início do pregão da quarta-feira (5), após início do novo serviço no Brasil

Início do WhatsApp Pay ainda não muda visão para Cielo (CIEL3)



Por: Fabio Pordeus Pedrosa | 06/05/2021

As ações da companhia de serviços financeiros Cielo (CIEL3) abriram em forte alta nesta quarta-feira (5). Até 12h37, os papéis atingiam a cotação de R$ 3,55, um salto de 4,41% em relação ao preço de R$ 3,40,registrado no fechamento do dia anterior (4).

O movimento comprador ocorre um dia após o início do funcionamento do WhatsApp Pay no Brasil. A ferramenta permitirá a realização de transferências através do aplicativo de mensagens instantâneas, cujo processamento será feito pelo Facebook Pagamentos e pela Cielo.

Para utilizar é preciso ter um cartão de débito, pré-pago ou combo de uma das instituições participantes (Banco do Brasil, Nubank, Sicredi, Itaú, Next, Mercado Pago e Woop Sicredi).
Nessa etapa inicial, apenas transações entre pessoas físicas estarão permitidas.

Já os pagamentos de pessoas físicas para jurídicas (P2B) ainda estão em aprovação pelo Banco Central. Esse segmento é crucial para a Cielo, já que o WhatsApp cobraria uma taxa de 3,99% para comerciantes – e uma parte dessa receita poderia ficar com a empresa.

XP e BTG têm recomendação neutra

A XP Investimentos continua com recomendação neutra para os papéis, de olho no possível aumento de concorrência no setor de adquirência, assim como a ainda não-aprovação dos negócio P2B no WhatsApp Pay.

“No geral, vemos isso como um ponto positivo para a Cielo, pois a empresa é, por enquanto, a principal parceira do WhatsApp Pay nas operações de pagamento e essa autorização é um passo importante para a ferramenta se firmar como iniciadora de pagamentos”, afirma Marcel Campos, analista da XP que assina o relatório. “No entanto, é relevante para os investidores acompanharem outras aprovações relacionadas ao segmento de pagamentos (P2B) no aplicativo, pois isso impactaria mais diretamente a parceria da Cielo com o WhatsApp.”


FONTE: Estadão - Acesse