Mundial

Unidade da Evergrande promete pagar em dia juros devidos para amanhã

Anúncio proporciona alívio em meio a temores de calote, mas ações da incorporadora seguem em queda na bolsa de Hong Kong

Unidade da Evergrande promete pagar em dia juros devidos para amanhã



Por: Fabio Pordeus Pedrosa | 22/09/2021

Uma unidade do Grupo China Evergrande assegurou hoje que um vencimento de juros programado para amanhã será pago em dia, proporcionando alguma margem de manobra enquanto o governo chinês, representantes da empresa e diretores de bancos locais buscam uma solução mais clara para a crise de liquidez.

A unidade em questão é a Hengda Real Estate. De acordo com documentos apresentados hoje às autoridades locais, a unidade subordinada à Evergrande vai pagar 232 milhões de renminbis (US$ 35,9 milhões) em juros devidos para amanhã.

Situação passou a ser monitorada na semana passada

A crise da Evergrande entrou no radar dos investidores internacionais na semana passada, quando o risco iminente de calote por parte da segunda maior incorporadora da China passou a alimentar temores de contágio no mercado e instabilidade social no país asiático.

Na semana passada, a Evergrande contratou consultores financeiros com o objetivo de reestruturar sua dívida. As ações da Evergrande listadas na bolsa de Hong Kong já perderam 80% de valor este ano. Hoje, apesar do anúncio, os papéis da companhia recuaram 0,44%.

Expectativas

E enquanto investidores estrangeiros acompanham a crise na tentativa de determinar se a Evergrande quitará também um pequeno cupom sobre bônus em moeda estrangeira programado para amanhã, o presidente da Evergrande, Xu Jiayin, assegurou em um memorando a funcionários que a Evergrande entregará os imóveis já contratados.

O comentário do bilionário fundador da Evergrande está em linha com a expectativa de analistas especializados em China, segundo os quais o cenário mais provável é que o governo não permitirá que nenhum comprador que já tenha pago por um imóvel fique sem recebê-lo.

Ao mesmo tempo, apesar do susto causado aos investidores, a expectativa entre os especialistas é que o governo chinês opte por promover uma quebra controlada da Evergrande, resgatando clientes, fornecedores e prestadores de serviços, transferindo as obras inacabadas para outras construtoras e fazendo com que o sistema financeiro local absorva o grosso do prejuízo.


FONTE: Seu Dinheiro - Acesse