Mundial

Chefe do Fed tem "confiança" de Biden, mas não há decisão sobre renomeação

Chefe do Fed tem



Por: Fabio Pordeus Pedrosa | 06/10/2021

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, expressou nesta terça-feira "confiança" no chair do Federal Reserve, Jerome Powell, depois que uma influente senadora da ala progressista de seu partido intensificou as crítica ao chefe do banco central e levantou questões sobre sua liderança.

Powell "representa um perigo para nossa economia, e é por isso que me oponho a ele para renomeação", disse a senadora Elizabeth Warren à CNBC nesta terça-feira, citando o que ela vê como sua abordagem excessivamente frouxa para a supervisão bancária, bem como seu tratamento de possíveis impropriedades em negociações no mercado financeiro por outras autoridades do Fed.

Questionada sobre os comentários de Warren, a porta-voz da Casa Branca Karine Jean-Pierre disse a jornalistas a bordo do Força Aérea Um enquanto Biden viajava para Michigan nesta terça-feira: "Sim, ele realmente confia em... Powell neste momento."

Dois membros do banco central renunciaram recentemente, e Powell deu início a uma ampla revisão das políticas de ética da instituição, pedindo ao órgão fiscalizador do Fed para investigar as negociações em questão.

Faltando cerca de quatro meses para o mandato de quatro anos de Powell se encerrar, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, disse que a decisão de renomear cabe ao presidente dos EUA "e o presidente ainda não tomou essa decisão".

Enquanto ele faz isso, Yellen disse em entrevista à CNBC: "Ele (Biden) conversará com muitas pessoas e considerará uma ampla gama de evidências e opiniões".

Em agosto, a Bloomberg relatou que Yellen havia dito a conselheiros seniores da Casa Branca apoiar Powell para um segundo mandato.

Indicado pela primeira vez como chair do Fed pelo ex-presidente Donald Trump, o mandato atual de Powell termina em fevereiro.


FONTE: Reuters - Acesse